Produção de mel caseiro vira hobby também na cidade de Garibaldi

A reportagem que segue apresenta uma nova maneira das pessoas conviver harmoniosamente com a natureza. Enquanto na teoria todos torcem para que essa relação se concretize, muitos são inspirados e colocam em prática esse desejo. Uns já conhecem nosso entrevistado, embora nem tudo sabem sobre ele.

Ivo dos Santos e familiares acolhem as abelhas e degustam mel caseiro em sintonia com a natureza

Então, vamos conhecer essa relação do homem com a natureza. Eis, Ivo dos Santos que, além de trabalhar há muitos anos na Tramontina como ajustador e montador de máquinas, tem especialidade em Informática e é vocalista da banda de rock Contra Golpe de Garibaldi. Ivo, agora, despertou para a produção de mel caseiro. Ele e as abelhas passaram a ter uma relação que nos prova ser possível o homem e a natureza servirem-se um ao outro em nome da preservação da vida.

PARA LEMBRAR

mel é um produto natural obtido a partir do néctar das flores e de excreções da abelha. Além de ser um ótimo adoçante natural, este alimento é cheio de benefícios porque conta com ação antimicrobiana, capaz de impedir o crescimento ou destruir micro-organismos e assim proteger contra doenças.

A INSPIRAÇÃO

Morador da Rua 13 de Maio, nas proximidades do Forum, Ivo conta como ficou inspirado para se dedicar a essa cultura:

  • “  Ouvia os colegas falando sobre abelhas nativas e aquele assunto me chamou a atenção. Cheguei em casa e comecei a fazer pesquisas na  internet, estudar sobre o tema.  Não parei mais de ler e tornei a Meliponicultura como um hobby.”
Cada cantinho reserva espaços para as abelhas

Ele já percebia que muitas abelhas circulavam pelo quintal de sua casa  e resolveu pesquisar na internet. Sua curiosidade despertou também um desejo: produzir seu próprio mel, não para comercializar, mas para consumo familiar.. Nas horas de folga, buscou primeiramente entender sobre tudo que norteia esse alimento tão importante para a saúde das pessoas, sempre com as devidas atenções. Todos sabemos que o mel é um adoçante natural e, para algumas pessoas, como diabéticos, principalmente, não pode haver exageros no consumo.

A caixa instalada acolhe as abelhas que preparam o favo em segurança e vigilância de Ivo e familiares

EM BUSCA DO CONHECIMENTO

Ivo também buscou conhecer as abelhas, os tipos de flores e outros atrativos que elas escolhem para colher o néctar, o que provoca diferentes características na cor do produto e até no sabor.  Por isso encontramos mel com cor mais escura ou mais clara. O que permanece é o benefício que proporciona.

OS TIPOS DE ABELHAS

Ivo buscou conhecer todos os tipos de abelhas, essas maravilhosas produtoras que têm uma organização invejável. E revela:

“ – O Brasil conta com aproximadamente 250 espécies de abelhas nativas pertencentes à tribo Meliponini, chamadas popularmente de abelhas sem ferrão. Algumas destas espécies são criadas para a produção de mel, que tem sido cada vez mais valorizado para fins gastronômicos.

Além disso, elas cumprem um papel muito importante na polinização de plantas, cultivadas ou não, permitindo a produção de sementes de várias espécies, muitas das quais fundamentais para a alimentação humana. Sem a colaboração dessas abelhas, muitas plantas deixam de produzir frutos e sementes, podendo inclusive chegar à extinção.

As espécies mais conhecidas, como a Jataí, Mandaçaia, Manduri, a Mandaguari e a Uruçu, constroem geralmente seus ninhos em cavidades existentes em troncos de árvores. Outras utilizam formigueiros e cupinzeiros abandonados ou constroem ninhos aéreos presos a galhos ou paredes.

A abelha mais comum na nossa região é a Jataí. Cada colônia de abelhas produz, por ano, em média, três novas colônias, Por isso a importância das armadilhas para capturar estes novos enxames que são instaladas nos troncos das árvores  a 1 ou 1,5metros de altura do chão, e por incrível que pareça, na cidade, são capturadas com bastante frequência.

COMO SÃO CONFECCIONADAS AS ARMADILHAS

Ivo colocou armadilhas (iscas) nas árvores do quintal da sua casa e as abelhas foram acolhidas

Ivo também explica sobre essa técnica:

-“Elas são feitas todas com materiais recicláveis, litro pet d:e 1,5- 2 -3 e 5 litros, jornal e lona ou saco plástico preto e um atrativo especial feito com o própolis  extraídos das caixas das abelhas. A época ideal para ser instalada  as armadilhas é no começo da primavera quando normalmente se formam os novos enxames.

Estas armadilhas garante que os novos enxames encontre um lugar seguro para edificar sua nova colônia, por isso se um dia você avistar uma armadilha destas instaladas na cidade ou interior não mexa pois você poderá até matar o enxame.

          Depois de capturado um novo enxame ele é transferido para uma caixa especialmente construído para elas.

          O mel pode ser colhido duas vezes por ano dependendo do tamanho da      mas o normal é só uma vez. A quantidade de mel, em media, é de 500gr por caixa. O armazenamento do mesmo o ideal e colocar na geladeira para melhor conservação. Além do mel pode ser colhido também o própolis considerado um ótimo remédio natural. “

Curiosidades

Ivo nos conta que “ elas têm até as abelhas vigias, aquelas que permanecem na entrada das colmeias protegendo-as, enquanto as trabalhadoras (operárias) voam em busca do néctar das flores e retornam com a preciosa carga.

Quando da formação de uma nova colmeia, surge a ”  Princesa “, uma ou duas e, uma delas, será a Rainha. Quando, entre elas, uma é escolhida, surgea a “ Magestade Rainha “, a outra segue para uma nova colmeia. E, assim, igual aos países que têm o sistema de governo como Reinado instalado, a organização delas é semelhante. “

Ivo caprichou nas caixas que recepcionam as abelhas

Pela cidade e interior de Garibaldi, muitas pessoas estão aderindo essa prática.

MAIS CONHECIMENTOS SOBRE MEL

O alimento também conta com ação antioxidante e prebiótica, esta última modifica o balanço da microbiana intestinal, estimulando o crescimento e/ou atividade de micro-organismos benéficos. Por ser rico em carboidratos e açúcar, ele é ótima fonte de energia.

O alimento também conta com potássio, magnésio, sódio, cálcio, fósforo, ferro, manganês, cobalto, cobre e alguns outros minerais. Entre estes nutrientes, o potássio é o que está mais presente e é interessante para o equilíbrio da pressão arterial.

Tipos de mel

O sabor, aroma e cor do alimento irão variar de acordo com as floradas, definidas a partir do tipo de flor que a abelha coleta o néctar para produzir este doce. Alguns benefícios podem ser mais fortes em determinados tipos do que em outros. Confira os principais tipos consumidos no Brasil:

Mel silvestre: Este é o mais ingerido no Brasil e é proveniente de diversas flores. É considerado interessante para a pele, vias respiratórias, tem efeito antioxidante e propriedades calmantes.

Mel de assa-peixe: Possui aroma e sabor agradáveis e possui efeito calmante e expectorante.

Mel de flor de eucalipto: Possui um sabor mais forte e coloração escura. É interessante para o tratamento auxiliar e alivio de infecções intestinais, vias urinárias e doenças respiratórias.

Mel de flor de laranjeira: Conta com sabor suave e regula a função intestinal e tem efeito calmante.

Mel de cipó-uva: possui ação antioxidante, especialmente no fígado, por isso pode ajudar a diminuir os efeitos do álcool no corpo.

Propriedades do Mel

O mel conta com boas quantidades de açúcar e carboidratos e por isso ele é uma ótima fonte rápida de energia. Ele também possui alguns ácidos orgânicos, sendo que um deles, o ácido glucônico, contribui para formação do peróxido de hidrogênio, um poderoso antibactericida. O ferro e o cobre contribuem para a ação antimicrobiana.

O ácido glucônico também tem forte ação antioxidante. O alimento ainda conta com grande número de compostos que proporcionam este mesmo benefício. Os ácidos fenólicos, os flavonoides, certas enzimas, como a glicose oxidase, catalase e peroxidase, ácido ascórbico, hidroximetilfurfuraldeído e carotenoides. Todas as substâncias contribuem para combater os danos causados por agentes oxidantes, presentes nos alimentos e no corpo humano, e assim prevenir o envelhecimento e doenças como o Alzheimer, cardiovasculares, entre outras.

Ele conta com carboidratos não digeríveis e oligossacarídeos que são prebióticos. Isto significa que eles contribuem para a manutenção da microbiota intestinal e assim estimulam o trânsito intestinal, cooperam com a consistência normal das fezes, previnem diarreia e constipação.

Este adoçante natural possui potássio, interessante para o equilíbrio da pressão arterial, cálcio, importante para a saúde dos ossos, ferro, necessário para a prevenção da anemia, e outros minerais.

NutrientesMel – 25 gramas
Calorias77.25 kcal
Carboidratos21 g
Cálcio2.5 mg
Magnésio1.5 mg
Ferro0.075 mg
Potássio24.75 mg
Fósforo1 mg

Fonte: Tabela Brasileira de Composição dos Alimentos / Taco – versão 2, UNICAMP

Confira qual a porcentagem do Valor Diário* de alguns nutrientes que a porção recomendada, 25 gramas (uma colher de sopa), de mel carrega:

7% de carboidratos

0,5% de ferro

0,25% de cálcio.

Benefícios do mel

  • Bom para dor de garganta
  • Bom para problemas respiratórios
  • Bom para o intestino
  • Bom para pele
  • Ação antioxidante
  • Diminui os riscos de infecção urinária
  • Melhora o sono e ajuda a relaxar.

Bom para dor de garganta: Sua avó estava certa! Como o mel possui ação antimicrobiana, capaz de impedir o crescimento ou destruir micro-organismos, ele é interessante para aliviar a dor de garganta momentaneamente. Mas é importante ressaltar que não há nenhum estudo científico comprovando que ele trate as causas desse sintoma, como uma faringite por exemplo, e nem a evolução da doença relacionada a uma dor de garganta.

As características deste adoçante natural que fazem com que ele tenha esta ação antibiótica são: o baixo ph, proporcionando um ambiente ácido que pode inibir o desenvolvimento de muitos micro-organismos, pouca quantidade de água, que não proporciona condições favoráveis para o crescimento das bactérias. Além disso, o mel possui o ácido glucônico que contribui para a formação do peróxido de hidrogênio, um poderoso antibactericida.

Bom para problemas respiratórios: Pesquisas mostraram que bactérias causadoras de algumas doenças são sensíveis a ação antibacteriana do mel. Entre esses micro-organismos estão a Haemophilus influenzae, responsável por infecções respiratória e sinusites, Mycobacterium tuberculosis, que leva a tuberculose, Klebsiella pneumoniae e Streptococcus pneumoniae, que causa a pneumonia. Nesse caso, vale a mesma ressalva em relação à dor de garganta. O mel pode ajudar aliviando os sintomas e o desconforto, mas não promove a cura da doença em si. O tratamento dessas doenças, portanto, deve ser indicado por um especialista.

Vale associar este alimento com o própolis, substância complexa coletada e transformada por abelhas e que possui flavonoides. Os flavonoides apresentam propriedades antibactericida, sendo também um coadjuvante no camba à doenças do trato respiratório.

As abelhas em atividade e em segurança

CONCLUSÃO

O tempo que muitas vezes achamos que não temos, podemos encontrá-lo bem junto ao nosso cotidiano. Entre o tempo de trabalho e nossa relação família-sociedade, podemos localizá-lo, assim com o Ivo e tantos outros Ivo´s que espalhados por esse mundo que buscam viver maravilhosamente com a natureza que Deus nos proporciona.

Lugares para as abelhas compartilharem cada espaço na área natural onde Ivo e familiares residem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.