Dr. Cláudio Dalmaz, pediatra em Garibaldi, diz que é preciso valorizar mais a Educação no país

ENTREVISTA – SAÚDE

Em entrevista especial para o JORNAL NOVO TEMPO e o SITE CONCEITO, fique sabendo da importância do conteúdo que esse profissional apresenta

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é CLAUDIO-DALMAZ.jpg
Dr. Cláudio Dalmaz, Pediatra

Há 42 anos como Pediatra, um dos primeiros garibaldenses a se formar nessa área, dr. Cláudio Dalmaz sempre esteve inserido junto às direções do Hospital São Pedro, quer como representando  a equipe médica no sistema de rodízio acordado, quer  como cidadão. Dedicado aos temas ligados à comunidade, foi reconhecido recentemente quando seu nome passa a ser referência na nova Área Maternal inaugurada.

CONCEITO/NOVO TEMPO – O IBGE aponta que no Brasil, no ano de 2019, dos 2.900.000  partos aproximadamente 51% foram meninos. Estatística do Hospital São Pedro, no mesmo ano, aponta que 50 crianças nascem mensalmente e que 60% delas são meninas.

Cláudio Dalmaz – Estamos numa grande evolução. Tanto o Hospital como nossa futura maternidade. Cada vez mais vamos aumentar os nascimentos. Estamos nos transformando em uma referência regional. Esse é o nosso objetivo. Isso exige que devemos estar muito preparados, equipados. Nos 42 anos como pediatra, cresci junto e estou orgulhoso da história do nosso Hospital.

CONCEITO/NOVO TEMPO – A nova Maternidade leva seu nome, uma homenagem justa pela direção do Hospital São Pedro e da comunidade. Como o sr. recebeu esse reconhecimento?

Cláudio Dalmaz – Recebi essa homenagem com muita emoção, muita gratidão, com carinho. É muito difícil receber uma homenagem assim, em vida. É uma coisa muito rara que aconteceu comigo. Sempre estive envolvido com as coisas do Hospital, em especial da Maternidade, berçário. Mas até chegar ao ponto de o setor interno informar ter o meu nome, eu nunca esperava. Isso nunca aconteceu com nenhum médico daqui. É a primeira vez e eu fico muito feliz. Minha máxima gratidão. Fiquei tão feliz que cheguei a comentar em casa e com amigos: “ – Será que vou morrer “?

CONCEITO/NOVO TEMPO – A pandemia mexeu com o mundo, mexeu com nossas vidas. Certamente, em seu consultório, as mães e gestantes  buscam orientações, preocupadas com a realidade que causam riscos a elas e aos próprios filhos? O que o sr. pode nos dizer sobre esses possíveis riscos às mães e às crianças?

Cláudio Dalmaz – Essa epidemia nos deixou muito confusos. Pouco sabemos. Muitos estudos, mas continuamos com pouco saber sobre esse vírus. Durante esse ano, muitas pessoas dando opinião, desde jornalistas, advogados, enfermeiras e muitos leigos. Muita opinião, mas pouco conhecimento. Muitos médicos também. Muitos médicos com prescrição de remédios milagrosos, sem eficácia alguma: Cloroquina, Invermectina, vitaminas a mil. Tudo sem saber da sua ação. Cuidado. Muitos colegas se promovendo com isso.

CONCEITO/NOVO TEMPO– Sobre as ações tomadas até aqui de combate à Covid-19, qual sua análise?

Cláudio Dalmaz – Como sabemos pouco, vamos tentando achar caminhos. Acho que a proteção com máscaras, lavar as mãos e isolamento parece ser o melhor caminho.

Mas por que isso é pouco respeitado?

Pela falta de educação do povo. Sabem quantos anos falamos:

– “ se beber não dirija “

– “ criança com cadeira “

– “ não use celular ao dirigir “

Com certeza há mais de 35 anos.

Adianta?

Não.

Você quer em 1 ano que o povo, mais os jovens tenham cuidado?

Impossível, né?

Falta educação.

CONCEITO/NOVO TEMPO – O que o sr. nos diz sobre as vacinas em crianças?

Cláudio Dalmaz – Vacinas em crianças ainda não. Estão em estudos ainda. Vai demorar e muito.

CONCEITO/NOVO TEMPO –A vacina para a Covid-19 será mais uma que passará a fazer parte de nossas vidas?

Cláudio Dalmaz – Essa vacina vai fazer parte do nosso calendário, porque o vírus sofre mutações e, talvez, tenhamos que respeti-la. Dúvidas ainda! Em resumo:

– pouco sabemos

– muitas dúvidas

-muitos estudos

– temos que esperar

CONCEITO/NOVO TEMPO – os impactos da Covid-19 apontam que o sistema de saúde no mundo, inclusive em países mais desenvolvidos, precisa de um olhar bem maior por parte das lideranças mundiais?

Cláudio Dalmaz – Difícil. Enquanto uns tentam ajudar, crescer, resolver, outros fazem política e tentam se promover. Somos exemplo disso.

NT – O Hospital São Pedro de Garibaldi avança firmemente para proporcionar a todos as melhores condições através de várias iniciativas e ações que estão sendo reconhecidas pela comunidade local e regional.

Cláudio Dalmaz –  Digo que o Hospital deve servir de exemplo na região. Estamos lutando, crescendo, melhorando. Já somos referência na região. Certeza de dias melhores ainda. Nossa tecnologia já é das melhores.

=

Dr. Cláudio Dalmáz, pediatra/Foto: arquivo

CENCEITO/NOVO TEMPO – Quais suas orientações aos pais em relação aos filhos? Em um dos seus comentários na Rádio Garibaldi, o tema abordou para os pais darem liberdade para os filhos viverem independentemente, buscando seus espaços para enfrentarem a vida pelos seus próprios meios.

Cláudio Dalmaz – Quando os filhos são pequenos, a responsabilidade é nossa, dos pais. Vejo hoje que isso está difícil. Os pais estão perdidos, principalmente o pai. A omissão, a ausência do pai na família é o caos. As crianças perdem seu modelo.

Mais tarde, após os 18 a 20 anos, os pais devem estimular seus filhos a saírem de casa, fazer seus estudos, suas vidas. Hoje vemos jovens (???) com 30-40 anos vivendo ao lado do papai e mamãe. Não seguem seus caminhos, não querem, não conseguem ou são seus pais que estão felizes com a situação.

Filhos, fora de casa dos pais, saiam de casa, lutem!!!

Concluo dizendo: 

– “ Nosso problema maior no país é a educação. Enquanto não investirmos na Educação, o país não cresce !!! “

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.