A real situação do Parque de Máquinas da Prefeitura Municipal de Garibaldi

Assessoria de Imprensa da Prefeitura convidou a mídia para uma coletiva no local

 LÉO ZWIRTES, novo responsável do setor foi respeitoso e revelou que “ tem bastante problemas, mas nada que não possamos resolver. “ Com um diálogo franco e objetivo apresentou a realidade atual, mas com visão e capacidade de, passo a passo, colocar o Parque em dia.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é FOTOS-CELULAR-PARQUE-DE-MAQUINAS-PM-GDI-7.1.2021-257-768x1024.jpg
Léo Zwirtes, novo responsável pelo Parque de Máquinas da Prefeitura de Garibaldi/Foto:Site Conceito

Na manhã dessa quinta-feira, 7, às 9 h, a assessora de imprensa do governo de Alex Carniel, Marina Teles, apresentou para a imprensa local e regional, Léo Zwirtes,  o novo responsável pelo Parque de Máquinas da Prefeitura Municipal de Garibaldi.

Disse que ao receber o convite de Alex Carniel, foi verificar antes a situação. Ao voltar, disse da situação e que aceitava o desafio.

O currículum de Léo Zwirtes segue o propósito traçado pelo prefeito Alex Carniel durante a campanha ao lado de Sérgio Chesini, vice, ou seja, buscar nomear pessoas qualificadas nas mais diversas áreas de atuação nas mais diferentes repartições da Prefeitura.

Zvirtes, conhecedor de mecânica, atuou na Volvo e na Wolksvagen foi o escolhido e sua primeira missão que irá durar, segundo revelou, até 8 meses, será “ colocar a oficina em dia “.

Zwirtes demonstrou ser conhecedor do segmento. Com simpatia e simplicidade procurou ser respeitoso e apenas apresentar uma situação que ele mesmo revelou “ não ser um caos, mas preocupante”. Destacou que “ o respeito pelo bem público com ordem é fator fundamental. “

Uma área que integra um setor público destinado para a manutenção de máquinas e equipamentos, armazenar peças de reposições e abastecimento com produtos específicos necessários, ferramentas e, também,  o que é fundamental, ordenado, não foi o que localizamos.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é FOTOS-CELULAR-PARQUE-DE-MAQUINAS-PM-GDI-7.1.2021-356-1024x768.jpg

Um prédio antigo que precisa de manutenção, limpeza, acomodação digna para as pessoas exercerem suas atividades. Quando chove pinga por todas as salas internas onde atuam os responsáveis e pela maioria das outras repartições, como almoxarifado, ferramentas e equipamentos.

Uma oficina com os equipamentos e materiais de uso jogados das mais diversas formas, menos as ideais de preservação, uso e respeito ao bem público.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é FOTOS-CELULAR-PARQUE-DE-MAQUINAS-PM-GDI-7.1.2021-349-1024x768.jpg

Máquinas como patrolas, dentre outras, precisam da troca de pneus além de outras manutenções para uso. Para usá-las agora em período de vindima, será uma luta, pois precisam de reposição de peças e pneus.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é FOTOS-CELULAR-PARQUE-DE-MAQUINAS-PM-GDI-7.1.2021-358-1024x768.jpg

Uma retro-escavadeira com o motor fundido e, para recuperá-la, será necessário em torno de R$45.000,00.

Uma Kombi precisa da recuperação do motor, uma camioneta precisa ser revisada para saber se pode aproveitá-la novamente.  Um Astra com problema de motor, uma Doblô precisa de verificações para saber se ainda podem circular, pois está sem os pneus em condições, além de uma Sprinter que também tem problema de motor. Uma S-10 está com problemas de transmissão e é preciso fazer análises para saber se poderá ser usada.

A máquina ( Patrola ) que havia sido adquirida recentemente e que incendiou, praticamente não será mais aproveitada, perda total.

Caminhões ali estacionados com problemas de pneus. O custo de um pneu, atualmente, é de R$ 1.900,00, segundo Swirtes.

Disse que irá buscar aproveitar tudo o que é possível, inclusive pneus que poderão ser recapados, mas tudo isso será analisado. Algumas manutenções precisam ser feitas urgentemente para ver se podem ser utilizadas logo para os serviços.

Zwirtes destacou que, “ todos os dias, é preciso fazer uma revisão preventiva. É preciso fazer um currículo de acompanhamento diário e saber da real situação de cada veículo ou máquina. “

Ao passarmos pelos setores de guarda de materiais e equipamentos, o quadro apresentado é de falta de ordenamento. Não se localizam as ferramentas, peças mínimas em seus devidos compartimentos, enfim, não se encontra um almoxarifado organizado e controlado.

O local que deveria ser uma oficina está tomado por sobras dos mais diversos materiais.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é FOTOS-CELULAR-PARQUE-DE-MAQUINAS-PM-GDI-7.1.2021-355-1024x768.jpg

Lâmpadas públicas recentemente trocadas, estão estocadas no depósito e não tem mais utilidade. Disse Zwirtes que está no imobilizado da prefeitura e precisará fazer um trabalho jurídico para liberar e dar destino.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é FOTOS-CELULAR-PARQUE-DE-MAQUINAS-PM-GDI-7.1.2021-353-1024x768.jpg
Foto: site Conceito

O prédio deverá, com o tempo, ser recuperado, ou melhor, reconstruído. Por enquanto não dá para perder tempo com isso, pois o foco é colocar as máquinas e caminhões em funcionamento e as ferramentas em seus devidos lugares.

Zwirtes com a Marina Teles, a pedido do pessoal da imprensa, marcou para daqui 8 meses uma nova visita e verificar os avanços atingidos no mesmo Parque que até reserva um cantinho bem característico da serra gaúcha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.